Release

Release – “Meu nome é Roberto Gava”

“Meu nome é Roberto Gava” é o segundo álbum de Roberto Gava, um músico multifacetário que não brinca em serviço com seu som bem humorado, particular e único.

Roberto compôs, interpretou e tocou grande parte dos instrumentos do CD, arranjou, gravou, mixou, masterizou, enfim, fez toda a produção musical, além da arte gráfica e programação visual.

O resultado é uma mistura psicodélica de música brasileira, rock, jazz, world music, música romântica e erudita, onde um quarteto de cordas, instrumentos eletrônicos e exóticos podem caminhar em perfeita sintonia com uma banda de rock neo tropicalista circense, esbanjando irreverência e bom humor.

A variedade de influências do rapaz explica um pouco a sonoridade do trabalho, Roberto nasceu ouvindo Raul Seixas, cresceu cantando Chico Buarque e se descobriu tropicalista quando conheceu Rogério Duprat e Caetano Veloso, na puberdade reverenciou Beatles e Schoenberg e descobriu o mundo ao escutar Egberto Gismonti, o pessoal da vanguarda paulista, o rei Roberto e tantos outros que não cabem mais aqui, o importante para ele é não ter preconceitos com nada e enxergar beleza em tudo o que pode ser belo. Como ele mesmo diz: “Sou um romântico inveterado, um roqueiro por excelência, trago uma bagagem de músico erudito nas costas e me descobri como um tropicalista  já na infância”.

No primeiro CD, Roberto teve parcerias com Arnaldo Antunes, Mário Montaut, Cássio Gava e Neno Miranda, neste, Itamar Vidal e o escritor Luiz Alberto Mendes são seus parceiros. “Ó Abre Alas”, o clássico da Chiquinha Gonzaga foi revisitado com a idéia de mostrar sua visão de arranjador e intérprete.

Tendo George Martin e Rogério Duprat como referência na arte de arranjar, Roberto ganhou um prêmio “Rumos Itaú Cultural” com trabalho desenvolvido sobre a obra do Rogério e neste seu novo álbum usou e abusou dessa influência com arranjos neo tropicalistas e formações exóticas travestidas de melodias e interpretações viscerais.

Enfim, falar de Roberto Gava é falar de música, então em se tratando de música, mais do que falar o importante é ouvir, sendo assim ouça e tire suas próprias conclusões….

Ficha Técnica:

Roberto Gava: Arranjos, programações, violões, guitarras, viola caipira, cavaquinho, teclados e voz
Cris Tuttiê: Vocais
Fabiana Almeida: Violino
Fernanda Sciotti: Viola
Cíntia Braga: Violoncelo
Sérgio Menardi: Flautas, clarinetes e sax
Fábio Rocha: Trompete
Carlão Vianna: Trombone
Manuela Cardoso: Tuba
Sidney Ishara: Baixo
Rogério Cardoso: Bateria

Participação especial: Ana Lee

Gravado, mixado e masterizado no Estúdio Azulão por Roberto Gava
Fotos e projeto gráfico: Roberto Gava